domingo, 4 de novembro de 2007

Poetisa Maria Rita Pereira


Ciclo e criação






Quando de impressões
O mundo transforma-se
aos nossos olhos em poesia,
Movimentando as células espirituais
Do pensamento.
Fazendo do verbo
A textura da criação
Regada de amor e dor
Assim nasce a arte





O artista nada mais é que a rosa
O fundamento da semente
Que imbuido em trevas
precisa encontrar luz
Lançar seus brotos
Mas só será completo
Ao renascer
Assim, como tudo é cíclico
Deverás deixar sua semente
Mas como deixá-la
sem a presença manifesta da rosa?
Eis a poesia, recém nascida
.E o poeta finalizando a obra
Que após a febre extinguida
Reinicia outra


. Maria Rita Pereira







--------------------------------------

2 comentários:

Sonho Encantado! disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sonho Encantado! disse...

Saudações!